Pubicado em: qua, jun 8th, 2016

‘A Gente da Palavra’ seleciona mediadores de leitura

A partir do próximo mês de julho, um projeto do Governo de Pernambuco capitaneado pelo Sistema Secult/Fundarpe e que tem espalhado literatura por diversos bairros periféricos e distritos do estado ganhará um formato ainda mais robusto, alinhado às diretrizes de incentivo à leitura e democratização do acesso ao livro.

Neste novo momento, o A Gente da Palavra vai promover atividades de leitura e circulação de livros em dez comunidades atendidas pelo Programa Governo Presente de ações integradas de Cidadania nas cidades de Recife, Caruaru e Jaboatão dos Guararapes. Jovens residentes nas próprias localidades receberão bolsas mensais e serão formados como agentes comunitários de leitura, protagonizando as ações do projeto.

“Esta nova configuração do ‘A Gente da Palavra’ dialoga com o programa Agentes de Leitura do MinC e está adaptada à realidade pernambucana, tendo em vista que as ações vão atingir áreas ainda muito carentes de ações e políticas públicas que ampliem a sensação de pertencimento e que também busquem descobrir e fortalecer iniciativas literárias já existentes nas comunidades“, comenta Wellington de Melo, coordenador de Literatura da Secult-PE.

Além do estímulo à realização de atividades como saraus e leituras mediadas, os jovens agentes do projeto também vão circular com livros em ‘bibliotecas móveis’ (bicicletas adaptadas), possibilitando aos moradores tomarem obras emprestadas, voltadas para todos os públicos.

Os bolsistas do projeto serão selecionados por meio de uma Convocatória Pública, disponível AQUI. Podem participar da seleção jovens de todos os sexos, entre 18 e 29 anos, que tenham completado o Ensino Médio e que residam nas comunidades Lagoa Encantada, UR-3, e Ilha de Santa Terezinha, no Recife; Cajueiro Seco, Jaboatão Velho e Prazeres, em Jaboatão; e Centenário, São Francisco e Monte Bom Jesus, em Caruaru.

Para Silvana Meireles, Secretária Executiva Estadual de Cultura, a nova formatação do projeto “posiciona o ‘A Gente da Palavra’ como ação estruturadora da política pública estadual para o livro e a leitura, parte de uma experiência exitosa, que contou com o engajamento de dezenas de poetas pernambucanos recitando poesias de porta em porta e, agora, foca em um processo de formação mais elaborado, com alto potencial de impacto social e promoção da cultura leitora”.

A carga horária total da Formação de Agentes de Leitura é de 144 horas/aula, incluindo conteúdo teórico e acompanhamento do trabalho de campo nas comunidades de origem. A bolsa de complementação de renda mensal será no valor de R$ 350,00, durante 10 meses. Jovens interessados devem realizar inscrições no período de 8 a 27 de junho, de forma gratuita, pelo e-mail agentedapalavra@gmail.com, ou presencialmente, na sede da Secult-PE (Rua da Aurora, 463/469, Boa Vista/Recife) ou no Museu do Barro de Caruaru (Praça Cel. José de Vasconcelos, 100, Centro).

No ato da inscrição, candidatos precisam incluir no envelope ou anexar ao e-mail cópias do formulário de inscrição devidamente preenchido e assinado; do documento de identificação com foto; do Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou declaração de vínculo no Ensino Superior; e de Comprovante ou declaração de residência.

PARCERIAS

Surgido em 2011, o ‘A Gente da Palavra’ já percorreu 11 municípios, atingindo um público estimado de 6.732 pessoas, que conferiram declamações de 52 poetas pernambucanos. As ações foram realizadas durante edições de festivais de arte e cultura promovidos pelo Governo de Pernambuco (Secult e Fundarpe), incluindo o Festival de Inverno de Garanhuns.

Esta nova etapa conta com a parceria do Programa Governo Presente, Cepe Editora e Ministério da Cultura. Os recursos no valor de 250 mil reais para o desenvolvimento das atividades são oriundos de emenda parlamentar articulada entre a Gestão Estadual e a deputada federal Luciana Santos.

CulturaPE